o olho da rua

a crise bateu à minha porta, e eu abri.

senhoras e senhores ponham a mão no chão,

senhoras e senhores pulem de um pé só,

senhoras e senhores, até – o olho – arregalado

que nada vê.

Anúncios