lambança

essa brincadeira incompreensível que é a vida pede, um piche a conter o fluído.

mas, o que o seca, cadê o ar?

dentro do corpo é pouco. pega então, a folha plana e estende sobre ela letras soltas.

abre caminhos à realidade inesgotável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s