in-dependência

Tonhão sabia que era hora de Toninho crescer. Aproveitou as férias para um acampamento no meio do mato. Pai e filho de mochila nas costas prontos para uma aventura selvagem.

À noite, na barraca fechada:

uma lanterna para a hora infantil do estiramento onde a pálpebra revela-se em coberta na ciência da costura dos olhos igual um mergulho sem rota desliga o mundo insone e sabe o corpo inerte assistindo acontecimento.

De manhã, ao sol:

um óculos para a hora adulta do estiramento onde a pálpebra revela-se nua na ciência de espetar com os olhos igual um vôo sem volta liga o mundo iludido e sabe a alma inquieta onde tudo depende. mas antes ainda lembra que sem o uso evita-se depender.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s