se eu contar

adianta falar?
vai ouvir? vai entender?
será que você vai acreditar?
mar-âmbar
o céu está para a terra e o
mar está para a terra e o céu
mar-âmbar
ave que resolve nadar
areia que cisma em dançar
mar-âmbar
embala sono de pescador –
de pedaço duro de terra agraciado
com vento que chega no sopro de longe
trazendo arrepio de vida. o que mais ela é, além de arrepio?
mar-âmbar
olhares buscadores
invasores de frestas, de cantos sem conta
tapa buracos porque ele vai entrar
se eu contar combina não
só sei que vi
mar-âmbar

Gerusa Pedreira e Silva

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s