convite

fiz um convite sem pensar.

chamei a sombra para se deitar comigo embaixo da árvore.

antes que ela me respondesse peguei suas mãos e deixei junto às minhas,

impedindo-a de recuar.

parece que ela gostou, ficou sorrindo gentileza na tentativa de ser apenas educada,

e no sonho que sonhamos recitou poemas não seus,

que ouviu em outro lugar, mas não precisava.

depois de ver seus pés descalços eu tinha tempo de sobra.

Gerusa Pedreira e Silva

Anúncios

Um comentário sobre “convite

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s