Eterno

_E quem te disse ?
_Um passarinho me contou.
Contou também que você quer o eterno. Exatamente como ele é: descabido.
_E você acreditou ?
_Você faz de conta que conta “causos” meio sem sentido, assim, só pra os amigos darem risada, mas … sua sina, está estampada. Anseia o que não pode ter.
_E por que não ?
_Você sabe da sua condição. Está aqui só de passagem. Olha aí suas malas, não vai ficar, não pode. O eterno sim, vai continuar aqui, mas você o vento sopra, vai embora.
_E sabe se posso fazer algo ?
_Pra tê-lo não, mas quem sabe pode deixar uma lembrança… alguma coisa que marque sua passagem : um legado.
_É, eu poderia.
Gerusa Pedreira e Silva

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s