Ponha a tua boca no pó

“Ponha a tua boca no pó,

talvez ainda haja esperança …”

Ficar nu diante de Deus,

encostar a boca no chão,

fechar os olhos para nada ver,

e abrir os olhos para se ver…

Sem palavras fica dito :

aqui estou,

nem sei quem sou,

só sei que de Ti preciso.

Tu me conheces,

me deixas livre para ser e fazer

o que quero e o que não quero.

A forma não te importa,

a ordem não te importa,

só o que te importa,

sou eu.

Às vezes, me julgo forte, crescendo.

Às vezes me julgo fraca, desaparecendo.

Às vezes me julgo um lixo : morna, nem cá , nem lá.

Luto para ser um personagem na história,

para não ser apenas, uma parte do cenário,

na vida de quem quer que seja.

Que bobagem. Quanta bobagem!

Certamente Deus acha graça disso tudo…

Aba, pertenço a Ti. E isso me basta, me consola.

És minha esperança !

E ainda mais ,

Tu danças de alegria por mim !

Nosso Pai , meu Pai,

dança de alegria por mim !!

Gerusa Pedreira e Silva

About these ads

6 comentários

  1. Ge!!!
    Um texto melhor que o outro… tem gerado reflexões. Obrigada e parabéns por dividir um pouquinho de ti conosco!
    Boas inspirações!
    bjinhos,
    Mari.

  2. Querida Ge, vc me inspira, vc me abençoa.
    Esse seu lado era obscuro para mim e vc trouxe à luz, que suspresa boa! Deus continue te inspirando!
    Bjo com mto carinho!
    Cira, :-)

  3. Querida Ge, vc me inspira, vc me abençoa.
    Esse seu lado era obscuro para mim e vc trouxe à luz, que surpresa boa! Deus continue te inspirando!
    Bjo com mto carinho!
    Cira,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s